A Importância dos Stakeholders em contextos de crise

A Importância dos Stakeholders em contextos de crise

No campo ambiental, uma crise configura-se como uma situação inesperada, repentina e, possivelmente, advinda da perda do controle ou não gerenciamento adequado dos riscos inerentes às operações, procedimentos, atividades e ações de empreendimentos – especialmente aqueles de grande porte e/ou industriais – podendo gerar graves consequências para o público, o ambiente e a própria empresa.

Neste cenário, para além das medidas preventivas, gestão dos stakeholders mostra-se fundamental no alcance da resolução da crise. Trata-se de um processo complexo e sujeito a mudanças constantes, dependente de muitos fatores que devem ser monitorados constantemente. Requer atuação multidisciplinar e multisetorial, visto que os stakeholders não se limitam a uma população impactada, mas podem envolver também a imprensa/mídia local, o poder público – muitas vezes em mais de uma esfera/instância, e as próprias consultorias, que oferecerão seus pareceres para contribuir na melhor tomada de decisão em prol da resolução.

Ainda, vale destacar que uma gestão efetiva dos stakeholders é campo para estabelecer canais abertos de diálogo, nos quais devem prevalecer a escuta ativa, a comunicação não-violenta e a sensibilidade para fornecer informações com responsabilidade, evitando que a crise evolua para um patamar que gere pânico, confusão, medo, ansiedade, ou até mesmo a violência.

Integratio tem a oportunidade de atuar nestas situações para clientes diversos. Para um destes, estivemos à frente da caracterização e gestão da comunicação entre empresa e sua vizinhança direta em uma região altamente urbanizada, para a qual havia a necessidade da realização de estudos técnicos específicos para mensurar o alcance do vazamento de uma substância com potencial contaminante.

Conforme dialogamos com a comunidade, compreendemos qual o relacionamento vigente entre estes vizinhos e empresa, bem como seu histórico; como estavam dispostas as estruturas físicas dos imóveis; se havia fatores de risco no tocante à exposição à referida substância; ao mesmo tempo em que alinhamos continuamente nosso discurso e repassamos informações pertinentes e condizentes com o avanço dos estudos, realizados até então apenas nas ruas e em uma seleção muito específica de imóveis. Isso nos permitiu obter gradualmente a confiança das pessoas, até que a situação já não fosse vista enquanto uma crise terrível e devastadora na qual a comunidade estaria de mãos atadas, mas sim um problema gerenciável, que pode ser solucionado por meio da cooperação entre stakeholders e empresa, da partilha de informações de ambos os lados, e de avaliações ainda mais minuciosas, que puderam ser realizadas com a permissão para entrada das consultorias em ainda mais imóveis nas áreas possivelmente afetadas.

Portanto, é através deste relacionamento contínuo que a cooperação entre as partes afetadas é estabelecida, informações são compartilhadas de forma ágil e transparente, impactos mitigados de maneira mais eficiente e a confiança é firmada. A Integratio possui expertise e sensibilidade para lidar com estas situações, e tem contribuído para alcançar soluções e firmar e fortalecer relacionamentos entre todos os atores envolvidos.

Artigo escrito por Victor Gabriel Fernandes Martins, Cientista Socioambiental e Analista de Projetos Sênior na Integratio.